Você precisa de um chefe?

Quando falamos em chefe, todo mundo já sente um certo desconforto. Essa palavra está muito associada à cobrança, reclamações e pressão. Esse estereótipo de chefe só gera insatisfação e a improdutividade para os seus ambientes de trabalho, por isso se torna comum pessoas que interpretam o seu emprego como algo penoso.

             Essa temática será abordada de uma maneira bem diferente. Interpretem a palavra "chefe", neste primeiro momento, com o sentido de “supervisão de alguém”. Não personifiquem isto até “segunda ordem”.

             Quando falamos em chefe, todo mundo já sente um certo desconforto. Essa palavra está muito associada à cobrança, reclamações e pressão. Esse estereótipo de chefe só gera insatisfação e a improdutividade para os seus ambientes de trabalho, por isso se torna comum pessoas que interpretam o seu emprego como algo penoso. Infelizmente, até a palavra trabalho é utilizada negativamente em nosso cotidiano.

Há profissionais que precisam de “chefes” para funcionar. Reflita de maneira bem honesta: você chega, todos os dias, pontualmente no trabalho? É produtivo? Faz o seu trabalho sem precisar de alguém pedindo para “acontecer”? Sabemos que existem pessoas que atuam com liberdade pela sua autonomia e consciência, mas o oposto ainda é bastante presente entre vários profissionais do mercado.

             Mas na verdade, não precisamos mais de chefes. Na verdade, precisamos de líderes: pessoas que nos inspirem, pessoas que nos façam agir pelo exemplo, pela conscientização. Esse seria o plano ideal, mas dentre várias teorias que existem na área de liderança, a que melhor aborda esta temática é a situacional, que correlaciona a equipe ao líder. Desse modo, podemos nos moldar enquanto líder ou membro de equipe às circunstâncias.

             Como orientação básica sobre esse mercado e o seu futuro profissional, informo que não devemos esperar que isso aconteça. Devemos tomar as rédeas da nossa vida, do nosso futuro. Reservadas situações de desgaste físico e psicológico, não podemos encarar o nosso trabalho como algo forçoso ou dificultoso. Devemos procurar o prazer nas pequenas coisas que compõem os nossos afazeres.

O trabalho pode ser algo grandioso e engrandecedor, independente da sua área de atuação profissional. Quando encararmos nossa profissão dessa forma, não precisaremos de “chefes”. O seu desenvolvimento será bem mais pleno e facilitado, à medida que praticar a autorresponsabilidade no seu cotidiano.

Compartilhe este artigo:
Newsletter
Cadastre seu e-mail e acompanhe nossas notícias e novidades
Tel.: +55 (84) 3345.1242 / 9 8164.6363
E-Mail: lemont@lemosemontenegro.com
Endereço: Av. Rui Barbosa, 1868 - Ed. HC Plaza, Torre 2 - Loja 608 - Lagoa Nova - Natal- 59.056-300